Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

NOTÍCIA

Adaptação escolar – um processo necessário


   O processo de adaptação tem seu tempo determinado por inúmeros fatores, podendo variar amplamente de caso para caso.  Muitas vezes, depois de a criança estar adaptada, mesmo que por um longo período, fatores externos ou do próprio desenvolvimento infantil podem levar o processo a recomeçar.
    De acordo com Rossetti-Ferreira, Amorim e Vitória (1994), a adaptação é difícil não só para a criança, mas também para a família e o professor, pois implica  reorganizações e transformações  para todos. A forma como esse processo é vivenciado pelas pessoas  envolvidas influencia e é influenciada pelas reações da criança.
    Para a criança, a Escola fornece oportunidades para uma profunda relação pessoal com outras pessoas, que não são os pais. Separar-se dos pais e ir para a Escola é uma experiência intensa que envolve ganhos e perdas, exige e promove crescimento.
    A criança que está indo pela primeira vez à Educação Infantil não tem muita noção do que vai encontrar, apenas confia nos seus pais. Tem como referencial experiências anteriores de separação (ficar com avós, dindos,...)  e a segurança de que eles retornarão, ainda que fique sozinha por algum tempo.
    Algumas alterações em sua rotina também podem acontecer. Independente de a criança estar bem na Escola ou não, podem ocorrer algumas  mudanças nos horários de sono ou mesmo demonstrações de ressentimento com os pais, manhas, birras. Isso acontece em função da intensidade das novas vivências (novos adultos, novo ambiente, outras crianças,...) e de uma rotina coletiva.  É esperado que os alunos, mesmo os  que já frequentaram outra Escola ou a nossa, reajam como se fosse sua primeira experiência.
    Para auxiliar na adaptação dos alunos é importante que tenhamos presente que este é um momento especial para pais, alunos e professores, pois todos aguardam com expectativa o início das aulas.

Algumas dicas para este período:

* uma família segura é fator decisivo para o bom andamento da adaptação;
* é preciso convicção de que é este o momento de colocar seu filho no Colégio e de que o RUI é a escolha certa;
* pais que confiam no Colégio sentirão segurança na separação e esse sentimento será transmitido à criança, que suportará melhor a nova situação;
* a vinda da criança para a Escola deve ser preparada; entretanto evite longas explicações, pois isso pode despertar suspeitas e insegurança;
* o choro na hora da separação é frequente e nem sempre significa que a criança não queira ficar no Colégio;
* na presença da criança, evite comentários sobre adaptação e comportamentos em geral;
* sejam breves na despedida;
* cuidado com os horários - um pequeno atraso na hora de vir buscar a criança em fase de adaptação pode deixá-la insegura;
* incentivar o (a) seu (sua) filho (a) a procurar ajuda da professora quando necessitar de algo, para que crie um vínculo afetivo com ela;
* evitar grandes interrogatórios ao filho sobre como foi o dia no ambiente escolar;
* cuidar com a ‘aparente adaptação’. Os pais devem respeitar o período estabelecido pela professora e coordenação pedagógica, a fim de evitar “regressões”;
* cada criança reage a seu modo e tem seu “tempo” de adaptação. Não se preocupe se o colega de seu filho já está adaptado e o seu ainda solicita sua presença; é preciso respeitar esse momento.
*A família pode (e deve!) participar desse dia a dia, conversando com a professora.

    No RUI, durante a adaptação, adotamos um sistema de carga horária reduzida visando facilitar esse processo. A mãe (ou pessoa que fará a adaptação) permanecerá nas dependências da escola, propiciando o vínculo gradativo do aluno à professora.
    Qualquer dúvida em relação ao período de adaptação de seu filho ou qualquer outro tipo de questionamento ou sugestão durante o ano letivo, procurar o Setor de Coordenação Pedagógica ou o Setor de Psicologia Escolar. Nosso objetivo é trabalharmos juntos, buscando uma integração da família com o Colégio.


Atenciosamente,


          Évelin Klein Dazzi                                                           Silvana Lima
      Coordenadora Pedagógica                                                Psicóloga Escolar



visualizar álbum de fotos


 

© Copyright 2010 - Colégio Sinodal Rui Barbosa - Direitos Reservados
Rua Pedro Vargas, 561 - Carazinho-RS - 99500-000
Desenvolvimento Equipe de TI